Em um passado não tão distante, um ciclista comum não tinha por hábito registrar seus treinos e muito menos possuía estatísticas de seu desempenho disponíveis. 

Hoje, por outro lado, qualquer ciclista amador tem à sua disposição diversos meios para registrar e medir seu desempenho no pedal. Este excesso de opções, apesar de muito bem-vindo, acaba por gerar dúvidas no usuário sobre qual dispositivo escolher. 

Entre os equipamentos atualmente disponíveis para registrar treinos de ciclismo, três se destacam como as mais populares: ciclocomputadores, relógios tipo smartwatch e aplicativos de celular.

Mas e então, qual deles usar? Existe um dispositivo mais recomendável que outros?

1. Ciclocomputador

O ciclocomputador é um dispositivo especificamente projetado para ser acoplado à bicicleta. A grande maioria destes equipamentos funciona com base em sensores presos às rodas, o que permite o registro da distância percorrida, velocidade, cadência (número de rotações do pedal), entre outros dados.

Não depender exclusivamente do GPS para funcionar é uma grande vantagem dos ciclocomputadores.

Quem nunca teve problemas com sinal fraco de GPS em um dia nublado ou em local de mata fechada? Agora imagine um ciclista passando por esta situação em uma competição...

Devemos também considerar que, por se tratar de um equipamento originalmente desenvolvido para a prática esportiva, o ciclocomputador possui maior robustez e provavelmente não sofrerá tantos danos em uma queda como aconteceria com um smartphone. Além disso, a maioria dos modelos têm resistência à água e podem ser utilizados sob chuva.

E para quem curte compartilhar os treinos ou ter o registro deles disponível no celular, existem modelos de ciclocomputadores que se conectam a aplicativos como o Strava e similares, como este aqui. 

ciclocomputador-bike

2. Smartwatch

Os smartwatches são relógios de pulso tecnológicos, capazes de oferecer funcionalidades muito interessantes para quem pratica atividades físicas, como marcação de passos, monitoramento cardíaco, estimativa de gasto calórico e alguns modelos até mesmo auferem pressão arterial! 

Não é à toa que esses dispositivos têm ganhado cada vez mais adeptos no mundo fitness. Entre quem pedala, também é frequente encontrar aqueles que optam pelos smartwatches para registro dos treinos.

Sem dúvida, para alguns ciclistas esse tipo de relógio é uma escolha interessante: é leve, pouco incômodo no braço e ainda possui diversas funcionalidades úteis no dia-a-dia. 

No entanto, é preciso estar atento a alguns pontos: existem smartwatches que possuem GPS integrado e outros que utilizam o GPS do celular, caso em que o ciclista estará obrigado a sempre carregar junto seu smartphone quando quiser registrar o pedal.

É importante considerar também que a precisão do GPS pode não ser tão grande em alguns relógios e que eles podem sofrer com sinal de GPS fraco, dependendo das condições do dia e local. 

smartwatch-ciclismo

3. Aplicativos de Celular

Os aplicativos de celular dedicados ao monitoramento de atividades físicas são extremamente populares e a maioria deles oferece funcionalidades que abrangem mais de uma modalidade esportiva.

Para o ciclismo, algumas opções de aplicativos disponíveis são o Strava, Map My Ride, Runkeeper, Cyclemeter...

Todos eles funcionam baseados no sinal de GPS recepcionado pelo celular e fornecem, em suas modalidades gratuitas, algumas estatísticas de desempenho básicas, como o tempo total de atividade, distância percorrida, velocidade média por trechos e uma mapa com o desenho do trajeto. 

Estes aplicativos também costumam oferecer planos pagos aos usuários, nos quais são ofertados treinamentos personalizados, análises detalhadas de desempenho, comparativos com outros usuários, etc. 

Assim como o smartwatch, o uso de aplicativos de celulares para registro de um treino de bike pode atender perfeitamente às necessidades de alguns ciclistas.

Para isso, os principais pontos que devem ser levados em consideração são:

  • A dependência de um bom sinal de GPS (já comentada antes);
  • A fragilidade do aparelho celular - que pode não suportar uma queda com a bicicleta;
  • A duração da bateria: em treinos longos, o registro do percurso pode acabar descarregando o aparelho e te deixando na mão no caso de uma emergência.

aplicativos-celular-ciclismo

E você, qual opção de dispositivo vai escolher para registrar seu pedal?

Deixe um comentário